Entrevista com: Lyla Matos

09:43 Mônica Souza 0 Comments

Oi, como vocês estão? Me contem tudo! hahaha. Sei que essa série com as entrevistas das crespas e cacheadas é pra ser postada todo domingo, mas estarei postando excepcionalmente hoje, porque sei que tem muitas meninas que estão em transição e acompanham o blog, então quanto mais entrevistas forem postadas aqui no blog mas incentivo estarei passando para vocês, não é mesmo?

Hoje a entrevista é com uma baiana, que eu conheci nas minhas andanças pelos grupos do Facebook, e pude conhecer toda sua trajetória, inclusive, ela fez o grande corte (bc) um mês antes que eu, e eu lembro bastante da sua transição porque foi junto com a minha. 




1. Nome: Elisângela Maria (Lyla Matos)


2. O que te levou a assumir o cabelo natural? 

Queria ser livre, estava cansada de viver presa a um padrão, queria poder tomar um banho de praia, de piscina sem me preocupar. Ter a liberdade que sempre sonhei, fazer o que quiser com meu cabelo natural sem precisar escondê-lo de ninguém. 

3. Como era seu cabelo antes da transição? 

Meu cabelo era cheio de química: progressivas, relaxantes, tinturas, mas não posso ser hipócrita, ele era lindo porque eu cuidava muito bem dele, gastava horrores no salão, mas tinha que viver assim, presa, porque nunca deixava minha raiz aparecer e demonstrar realmente quem eu era.

4. Alguém te inspirou? Quem? 

Eu sempre tinha esse desejo de ser livre e por acaso vi no youtube um vídeo lindo e emocionante da Negah Cordeiro, depois da Amanda Barboza. Pronto, foi exatamente o que eu estava precisando, não parei mais, vi muitos vídeos e posso dizer que tenho muitas inspirações cacheadas.

5. Fez o big chop? Com quantos meses de transição? 

Fiz o Big Chop quando estava com 5 meses de transição, a melhor decisão da minha vida rs.


6. Se não fez o big chop, quanto tempo levou sua transição? 
7. Qual a sensação de ter cabelo natural? 

Sensação de liberdade, não preciso esconder mais minhas raízes de ninguém, posso usar e abusar do meu cabelo com penteados lindos, posso ser o que realmente eu sou, uma negra linda!

8. Quais seus cuidados com o cabelo agora? 

Adoro cuidar do meu cabelo , a cada lavagem uma sensação maravilhosa de vê-lo crescendo saudável, tenho uma rotina capilar lavo a cada 2 dias sigo cronograma e faço tudo com prazer!



9. Prefere cuidar dos cabelos em casa ou frequenta algum salão? 

Desde que comecei minha transição, não sei o que é salão, faço tudo em casa. Cuido dele sozinha, até meu Big Chop, fiz em casa em frente ao espelho rs. Amo cuidar do meu black!


10. O que mais te motivou durante a transição? 

Os vídeos, os grupos do Facebook, os meus próprio vídeos também me serviram de inspiração, e a vontade que crescia a cada dia dentro de mim.

11. O que é mais difícil durante a transição? 

Quando falta apoio da família é muito difícil, mas quando você tem um objetivo tem que passar por todos obstáculos, eu pensava em como meu cabelo iria ficar no futuro, isso me fortalecia.



12. Como lida com as críticas? 

Hoje eu quase não recebo críticas, só elogios, mas depende da crítica, se for muito agressiva retribuo de uma forma tipo: ''fale de tudo menos do meu cabelo rsrsr''. Mas eu levo na boa, sei que é difícil pra muita gente aceitar que tem o cabelo crespo, cacheado, afro ou enrolado, muita gente não aceita então fica botando defeitos.


13. O que fazia no cabelo durante a transição para tentar igualar a parte lisa e a raiz? Como fazia? 

Primeiro passava creme, gel, tudo pra baixar um pouco raiz, depois aprendi a usar bigudins e passei um bom tempo fazendo, dava trabalho mas eu podia soltar o cabelo, senão ele ficava preso num coque.


14. Deixe uma mensagem para quem está em transição.

Meninas, primeiro, ninguém falou que seria fácil, o que você tem que se perguntar é: Eu quero ser natural? Estou disposta a enfrentar críticas ou elogios? Eu realmente quero ser livre deste padrão imposto pela sociedade? Se sua resposta for sim, você vai conseguir com certeza assim como eu, tenham em mente o seguinte: Isso é só uma fase e vai passar, cabelo cresce e natural melhor ainda. Não desista por coisas bobas ou por uma palavra, assistam vídeos, vejam fotos de meninas que conseguiram, participem de grupos de apoio no Facebook, vocês não estão sozinhas!! Ah, tem uma coisa importante, não fiquem comparando seus cachos com os de outras meninas, todos os tipos de cabelos são lindos, basta amar e cuidar, até os lisos que não são bem cuidados ficam feios, meninas. Estou aqui torcendo por vocês e se precisarem estarei a disposição! Beijãooo! 




















Palavra da blogueira: Grupo de apoio para meninas em transição, eu indico o Cacheadas em Transição e para as cacheadas baianas o grupo Vício Cacheado.




Veja também:

0 comentários:

Deixe o seu blog para que eu possa conhecê-lo! Obrigada pela visita *-*