Entrevista com: Raquel Vasconcelos

10:14 Mônica Souza 8 Comments

Olá!!! Hoje é dia de quê? de quê? de quê? hahaha De entrevista com as meninas que venceram a transição capilar! Quer conhecer mais sobre a participante de hoje? Apresento a vocês a Raquel Vasconcelos, ela tem um canal no youtube, e ela topou contar um pouco sobre o processo de transição capilar aqui pra vocês. Lembrando que ela também é baiana, assim como eu. Quero agradecer a Raquel por aceitar o nosso convite e vamos à entrevista!




1. Nome: 

Raquel Vasconcelos

2. O que te levou a assumir o cabelo natural?

Eu assumi bem sem intenção, usava aplique (mega hair) quando tirei vi ele enroladinho vi que gostava, infelizmente dei química misturada com creme pra soltar os cachos, nessa meus cachos se foram de novo, ai fui deixando crescer, até o dia que realmente decidi fazer o BC


3. Como era seu cabelo antes da transição? 

Era alisado com guanidina, quebrava muito e era sem volume.

4. Alguém te inspirou? Quem? 

Olha, quando eu fiz Bc, ou quando comecei a pensar, tinha pouca gente falando disso na net, mas dei a sorte de encontrar gente com juízo, kkk. Rosajorosa, Amanda Gil, Ana Carolina Rêgo.

5. Fez o big chop? Com quantos meses de transição? 

Sim, 8 meses.

6. Se não fez o big chop, quanto tempo levou sua transição?

7. Qual a sensação de ter cabelo natural? 

É uma sensação de liberdade, de realização, pois você sabe que aquele cabelo é o seu, que veio junto com você, ao mesmo tempo uma sensação de descoberta maravilhosa e diária!

8. Quais seus cuidados com o cabelo agora? 

Faço cronograma capilar, que é tudo de bom, uso tônico, e o cabelo reage muito bem.

9. Prefere cuidar dos cabelos em casa ou frequenta algum salão? 
Não frequento salão não, tudo em house mesmo, rs

10. O que mais te motivou durante a transição? 

Olhe só, eu vejo tantas meninas atemorizadas com a transição, eu curti minha transição, enquanto pude (porque tive que colocar um mega por questão profissionais), amava cuidar de meu cabelo, pensava em como ele ficaria lindo, em como ele seria. Nunca fiquei neurótica, desesperada.

11. O que é mais difícil durante a transição? 

Olha o mais difícil pra mim, foi quando eu cortei meu cabelo, mas não todo, ainda tinha algumas partes com química, mas ele estava curto demais pra cortar tudo, então meu chefe pediu pra dar um jeito, como eu não queria mais alisar tive que colocar um mega. Nesse momento tive muita aflição, porque não sentia que estava cuidando de meu cabelo, foi muito chato, mas foi só isso mesmo.

12. Como lida com as críticas? 

As críticas sempre vão existir, não só por causa do cabelo, mas por causa de tudo, as críticas só existem por que todo mundo tem liberdade pra gostar do que quer. Então não deixo que a liberdade de gostar ou não do outro, tira a minha liberdade. A crítica é uma coisa que não controlamos, não tenho essa pretensão também, mas uma coisa eu controlo, minha forma de pensar, então, você me fala o que quer, mas eu guardo o que eu quero, em outras palavras, se as críticas forem construtivas eu ouço, filtro e tento interiorizar, se for recalque, faço ouvidos surdos.

13. O que fazia no cabelo durante a transição para igualar a parte lisa e a raiz? Como fazia? 

Eu amassava o cabelo bastante, usava gel pra isso, usava torço, tiara pra disfarçar, mas não pirava muito não.

14. Deixe uma mensagem para quem está em transição. 

Eu fico triste quando vejo meninas desesperadas por causa da transição, porque eu encaro a mesma como um esforço necessário, mas que tem que ser prazeroso. Igual a estudar, ninguém faz faculdade por que quer ficar lá 5 anos, faz porque quer se formar, melhorar, mas se você faz daquilo um martírio existem muitas chances de você não terminar, ou fazer de qualquer jeito. 

Guardadas as devidas proporções, a transição é só uma fase, que tal vez seja tão dolorida por que junto com ela vai ficar pra trás o pronto, o que vc conhece, e vem agora um momento novo. Pois é, esse momento novo não deve nos assustar, vamos viver de forma leve, se alegre com cada cacho que surgir, cuide, se descubra, se ame, lute pelo que você é. Quanto a raiz gritante, se reinvente, isso faz bem até para os seus neurônios, se chama neuroplaticidade a capacidade de se adaptar, sair do lugar de conforto e se resignificar. Mudar é bom, mas antes da mudança a transição é imprescindível, se todos desistissem por que é difícil... Nenhuma lagarta seria borboleta.





Beijos para vocês, leitores lindos! Que Deus Pai abençoe a todos vocês!

Veja também:

8 comentários:

  1. independente do cabelo liso, cacheado ou colorida e se sentir bem e não se importa com que os outros dizem.
    http://jessicacoelhita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, isso é o essencial. Beijo lindona e volte sempre! <3

      Excluir
  2. queria eu ter um cabelo cacheado lindo assim kk, meu cabelo é uma coisa ondulada meio sem forma, eu acho q cabelos cacheados trazem muita personalidade :3
    http://f-alsaprincesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ondulado? Sabia que tem como conseguir definição nele? Você pode usar gel, mas isso é assunto do próximo post, fica ligada aqui, viu? Beijos linda e volte sempre <3

      Excluir
  3. Eu usei progressiva por dois anos, não pq quis e sim pq minha mãe me obrigava. Até que um dia ela entendeu que amo os meus cachos, ainda bem. E por sorte foi só parar com a química que eles voltaram, não tão definidos como antes, mas tenho meus cachos de novo *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já usei progressiva e de tudo mais um pouco hahaha Já fiz tanta coisa no meu cabelo, mas depois foi só cortar a parte alisada e deixar ele crescer que os cachos voltaram com tudo!

      Beijos e volte sempre <3

      Excluir
  4. Seu blog é uma graça, eu adorei...
    Bom, meu cabelo é assim:
    Ondulado do tipo nada definido,arrepiado e oleoso na raiz e seco nas pontas, difícil de conseguir deixar ele como eu quero ou ao natural, fica mais preso que qualquer coisa.
    Fico triste por que queria deixar ele solto, ao natural mas não rola, quem sabe um dia descubra uma forma de deixar ele como eu quero né.
    Muito legal o post
    Bjs mil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelos elogios, como você quer deixá-lo? você pode investir em cremes de pentear leves e usar óleos nas pontas.

      Excluir

Deixe o seu blog para que eu possa conhecê-lo! Obrigada pela visita *-*